segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Estresse


Apresento um texto de uma amiga. Espero que gostem!!





Atualmente, o estresse tem sido tema bastante explorado nos diversos seguimentos das relações de trabalho. Esta nomenclatura se tornou tão comum aos diferentes níveis sociais, a ponto de traduzir todas as situações de difícil resolução ou que suscitem sensações de cansaço e sentimentos de incapacidade ou baixa auto-estima. Com isso, pesquisas recentes têm surgido com o propósito de sugerir a conscientização do real significado do estresse ocupacional e as suas repercussões na saúde psíquica do trabalhador. Assim como propor respostas adaptativas ao novo cenário mundial competitivo e globalizado.
Diante dessas mudanças provocadas pela globalização, pode-se afirmar que a origem dos agentes estressores são multidiscplinares. Em outras palavras, acabam refletindo através do culto à qualidade total, da urgência de cumprimento de prazos, do alto nível das responsabilidades, das alterações das jornadas de trabalho, etc. E diante de tantos compromissos, as reações de estresse são evidenciadas através da discrepância entre o que se exige do trabalhador e o que esse realmente pode oferecer às empresas.
Quando acontece a superação por parte do indivíduo desta discrepância entre o trabalho real e o prescrito, pode-se afirmar que este conseguiu dominar a ameaça de sofrimento do estresse ocupacional, gerando assim, sentimentos positivos e de trabalho concluído, apesar do desgaste físico e mental.
Com isso, considera-se que diante de tantas exigências do mercado de trabalho, cada indivíduo possui maneiras peculiares para desenvolver habilidades combativas de superação dos desafios diários. E para tanto, é necessário que esses desenvolvam condutas de enfrentamento ativo, através das seguintes respostas ao esgotamento: fazer uma leitura positiva dos fatores do ambiente; planejar suas ações no campo pessoal e profissional; verificar as atitudes convenientes frente às extremas cargas de trabalho; fazer a utilização de suportes sociais e emocionais (tais como a família e amigos), ou seja, desenvolver atividades que suscitem sentimentos construtivos e o bem-estar psíquico.
Portanto, através destes e de outros comportamentos destinados a reduzir ou modificar os efeitos dos agentes estressores do ambiente, o trabalhador tenderá a reconhecer suas limitações e investir no seu potencial. O que poderá implicar numa maior resistência frente a situações ameaçadoras, onde ocorre um gasto contínuo dos recursos internos.


Nome: Patrícia Blanc Morais
Psicóloga organizacional.
Atualmente sou uma das responsáveis pelo setor de recrutamento e seleção da empresa EfetivaRh Consultoria de Recursos Humanos e Serviços, realizando contratação de profissionais através de instrumentos destinados à avaliação psicológica.

Um comentário:

elaine_castro disse...

Nique, vc realmente é demais....
A facilidade com que vc expressa seus sentimentos é impressionante...
Parabéns!!! esse não é um dom comum de ver nas pessoas...
Super beijo da Nanny